Raiva e Ódio: É a mesma coisa?



Um dia desses, uma pessoa me perguntou se raiva e ódio era tudo a mesma coisa. Eu respondi que SIM e NÃO… mas antes que a pessoa ficasse com raiva de mim, eu já fui explicando logo o porque.


A raiva é uma das emoções básicas mais poderosas, é uma emoção que podemos dizer, protetora. Ela tem a função de nos colocar em posição de ataque para quando formos atacados ou violados de alguma maneira, seja fisicamente, emocionalmente ou até mesmo de algo imaginário. Sentimos raiva quando alguém discorda de nós, quando percebemos uma injustiça. Sentimos raiva quando temos a percepção de que a situação é o que não deveria ser. A raiva surge na nossa dificuldade de aceitação da realidade. A vantagem da raiva, como das emoções básicas em geral, é que ela dura poucos minutos. Mas uma dica bem legal para você evitar ficar constantemente sentindo raiva é, exercitar a empatia e aceitação daquilo que você não pode mudar, bem como evitar generalizar todas as coisas e situações.


Já o nosso popular ódio (tem até gabinete),é uma forma de aversão agressiva e que reflete uma forma extrema de medo de acordo com o professor Ricardo Wainer, Doutor em Psicologia. Ou seja, a pessoa que sente ódio ela tem raiva e medo misturado. O problema do ódio, é que ele funciona como estado de humor e dura bem mais que a raiva. Tem pessoas que vivem no estado de ódio, procurando atacar e se defender a todo momento. A vida se torna um grande campo de batalha. Não há Paz e felicidade. A felicidade somente virá com os inimigos derrotados. Se os inimigos forem imaginários ou distantes, a luta é permanente.


Então, nesse sentido, a raiva e ódio são diferentes, mas como o ódio também apresenta a raiva como elemento, também podemos dizer que há uma similaridade. No senso comum, as pessoas não fazem essa distinção,então é normal ao falarmos que estamos com raiva e estamos na verdade com ódio, ou vice e versa. Para você saber, é só observar o quanto tempo você está sentindo isso e qual o medo está presente. Lembre-se: a raiva dura minutos e o ódio é um estado de humor mais duradouro.


Mas será que não há como parar de sentir ódio? Será que é muito difícil cultivar a Paz?


A cura para o ódio é a empatia, diálogo aberto e desenvolvimento da gratidão amorosa. Buscar manter a mente mais relaxada e treinar a aceitação da vida, é essencial.


A Paz, sim é possível. Mas é preciso querer construí-la. O mesmo esforço que temos para manter o ódio, pode ser feito para construir a paz. Mas a paz tem que ser desejo, a Paz não requer egos, a Paz requer somente SER. O ego precisa de conquistar, de ser o dono da razão e de chamar a atenção.


Então, bora treinar para construir a PAZ?



Zaionara Gomes

Psicóloga

http://youtube.com/ZaionaraGomesOficial

0 visualização

© 2016 por Zaionara Gomes Blog

contato: