© 2016 por Zaionara Gomes Blog

contato:

Se inscreva na minha lista e receba novidades e tenha acesso aos exercícios dos  vídeos com atividades.

ACUPUNTURA E SAÚDE MENTAL

15.05.2016

 

A interpretação dos seres na Medicina Chinesa é mais abrangente que na medicina ocidental. Vemos o indivíduo de forma energética (Qi), havendo interação direta do que pensamos e sentimos com as patologias físicas que nos acometem.

 

Para uma maior compreensão, temos que pensar no ser como um complexo sistema de canais e meridianos energéticos, por onde flui o Qi (energia) e nos organizamos energeticamente. Essa energia Qi pode ser adquirida de várias formas, dentre elas através de pensamentos e emoções.

 

Para a Medicina Chinesa a interpretação da mente (shen) esta relacionada diretamente com a saúde do Qi (energia). Ambos têm uma relação íntima de reciprocidade.

 

Em outras palavras, as emoções e sentimentos tem direta relação causal com a nossa doença, assim como o desequilíbrio prolongado de determinados órgãos (energia dos) esta relacionado com as desordens emocionais. Um alimenta o outro enquanto não se organiza essa relação.

 

Isso não quer dizer que ao sentirmos raiva, medo, tristeza, preocupação ou qualquer outra emoção, estaremos desarmonizando energeticamente nosso corpo. Não funciona assim. O que nos desorganiza e nos torna potencialmente doentes são os sentimentos e emoções manifestados de forma desequilibrada; quando ao invés de reagirmos com raiva a uma situação, nos tornamos seres constantemente irritados, ao invés de sentirmos tristeza e pesar, convivemos com depressão e angustia, e ao invés de temer o desconhecido nos deparamos com o pânico, que nos torna inertes. O que determina se um sentimento ou emoção é deletério é, na verdade, a intensidade, o tempo e a cronicidade do que sentimos.

 

Somos seres potencialmente emotivos e reativos ao meio e essa mesma energia mental que produz ou “nutre” as emoções excessivas e desequilibradas pode ser direcionada e utilizada para propósitos criativos e satisfatórios. Sendo assim, a melhor maneira de lidar com as emoções intensas e desorganizadas não é ignora-las ou reprimi-las. É importante reconhece-las e observa-las, canalizando essas mesmas energias mentais para produzir objetivos sadios.

 

A acupuntura auxilia nesse processo a partir do momento que identifica essas desordens energéticas e emocionais e reorganiza os órgãos e sistemas (Zang Fu) através da estimulação dos pontos e canais em desarmonia. Através das técnicas da medicina oriental conseguimos auxiliar o paciente tanto na manutenção da saúde mental e física como na busca do seu equilíbrio físico-emocional.

 

Por Laila M Medice Bisi

Please reload